Blog do Henrique Fontes

Dedico esse espaço a relatos sobre minhas andanças cobrindo e produzindo concursos, outras paixões, como o futebol e o esporte em geral, ou quaisquer outros tópicos que me venham a cabeça. Espero que curta.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo, Brazil

4.6.07

A Miss Universo é do Japão!



Foi um mês inteiro de cobertura do Miss Universo no GlobalBeauties.com. Apesar de não ter ido ao México, nossos informantes não nos deixaram na mão em nenhum momento e chegamos a receber 5 milhões de "page views" no final de semana antes da grande final. No final deu Japão, Ryio Mori, quem todos imaginavam que chegaria longe, mas poucos pensavam que fosse ganhar.

A vitória de Ryio é o resultado de um trabalho muito bem feito pela minha amiga Ines Ligron, uma francesa que assumiu o Miss Japão em 1998 e o transformou em um evento fashion, moderno, referência no mundo dos concursos de miss hoje em dia. Quase venceu em 2003 (quinto lugar) e 2006 (segundo lugar) e neste ano finalmente levou a melhor. Sua candidata tinha atitude, sex appeal, preparo. Não é uma beleza tradicional, como por exemplo, a da Miss Coréia, outra favorita que acabou em quarto lugar, mas Ryio veio pra marcar época.

Em segundo lugar ficou a brasileira Natália Guimarães, quem deu show na passarela e conquistou uma legião de fãs com suas caras e bocas e estilo "latinona". Este segundo lugar no Miss Universo já é mítico. Martha Rocha ficou em segundo em 1954, Teresinha Morango em 1957, Adalgisa Colombo em 1958, Rejane Vieira em 1972. São todas verdadeiras divas que foram recebidas no Brasil como heroínas nacionais, todas "injustiçadas". Agora é a vez de Natália.

É bem verdade que nem o mais otimista dos seguidores dos concursos de beleza no Brasil esperava um impacto tão grande deste segundo lugar em pleno 2007, quando os concursos de miss ainda despertam de um longo estado de coma no nosso país. Talvez a sua conquista tenha sido aquela dose mais forte de interesse que o Brasil precisava para voltar a ver suas misses com maior interesse.

Em março o paulista Lucas Gil também foi o segundo colocado no Mister Mundo, perdeu para o Mister Espanha. E agora falta o Miss Mundo, que acontecerá na China em dezembro. O desafio de vencer o estigma do vice estará nas mãos da Miss Brasil versão Mundo, que será eleita no dia 22 de setembro.

Enquanto isso, o Brasil curte o sucesso de Natália Guimarães, a bola da vez.

Quanto à vitória da japonesa, ao meu ver, foi sim merecida. Ela é muito bonita, inteligente, moderna. O Miss Universo estava virando um festival latino, era hora de uma mudança radical e de se reconhecer a beleza asiática (que fora a Índia em 1994 e 2000, não levava o título desde 1988).

2 Comments:

Anonymous J. Botafogo. said...

Olá Henrique,
Eu sempre achei que este ano, a vencedora desse certame seria uma oriental ou os USA, há muito o título não ia para esses lados. Na realidade, o Japão tem investido muito nas suas misses e ganhou no último dia 28, porque o ano passado a faixa e a coroa, foram para a Zuleika, na minha opinião, uma das MU mais fracas de todos os tempos, se a Kurara (não lembro se o nome está correto) houvesse ganho, apesar de eu achar que a Natália Guimarães tem mais determinação do que beleza, com certeza teríamos a terceira "Miss" Universo, pois a brasileira fora a dona daquela noite.
Mesmo com o sucesso da japonesa em 2006, e a vitória de Riyo Mori, a "Miss" Japão 2003 é inesquecível e para mim, a melhor das misses da terra do "Sol Nascente". Abraços.

1:19 AM  
Blogger Vitor Ferreira said...

Eu já acho que a japonesa é totalmente over. O desfile em traje de banho dela tá aí pra comprovar. Ela pode ser oriental, mas tem todo o estilo latinona de ser. E mal reproduzido, o que é pior. Ficou patética na maior parte do tempo. Enfim, acho que Coréia, Venezuela e, é claro, Natália, que dominou a noite de ponta a ponta, mereciam muito mais a coroa. Ainda prefiro Zuleyka...

1:56 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home