Blog do Henrique Fontes

Dedico esse espaço a relatos sobre minhas andanças cobrindo e produzindo concursos, outras paixões, como o futebol e o esporte em geral, ou quaisquer outros tópicos que me venham a cabeça. Espero que curta.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo, Brazil

13.4.07

O primeiro Miss Brasil a gente nunca esquece...



Exatamente 20 anos atrás assisti o meu primeiro Miss Brasil in loco. Naqueles tempos o Sílvio Santos presenteava suas "colegas de trabalho" com as entradas para que o Palácio das Convenções do Anhembi pudesse lotar. Quem não fosse "colega de trabalho", só conseguia ingresso se tivesse bons contatos, e foi assim, um conhecido da minha mãe conseguiu dois ingressos e fui com meu irmão, eu com 15 anos, ele com 11.

Chegamos ao local do evento ao meio dia. Esta foi a minha primeira surpresa. O concurso não era transmitido ao vivo. Começava às 4 da tarde e terminava lá pelas 10 da noite, quando a transmissão acabava de começar para todo o Brasil. Fomos os primeiros a entrar e nos acomodamos lá em cima, na última fileira, com meu irmão dizendo a cada 10 minutos: "Meu Deus, se eu aparecer na TV vendo isso nunca mais volto para a escola!".

Depois de um tempo começaram a chegar as torcidas organizadas. Umas 10 fileiras a nossa frente estavam os sergipanos. Animados eles gritavam: "Desta vez vai! É Fernanda na cabeça!". As torcidas de Sergipe e Minas se uniram, e ensaiaram juntas toda a tarde. O que meu irmão não podia prever, era que naquela torcida animada encontrava-se a sua futura esposa, a Rosinha, prima da tal Fernanda! Foi muito divertido quando descobrimos esta incrível coincidência.

O concurso começou às 16 horas em ponto. Número de abertura, apresentação de Luís Caldas (alguém lembra dele??) e apresentação das Misses. Em todos aqueles anos de Sílvio Santos aquele auditório multiplicado por 10 (5 mil pessoas) sempre torcia por São Paulo, vaiava o Rio de Janeiro e adotava uma favorita de coração, alguém que naturalmente encantava o Anhembi. Naquele ano foi Goiás. Ana Amélia de Paula Carneiro vinha de encontro ao público com a seu traje típico de vaqueira e um sorriso encantador. Os aplausos começaram tímidos e foram se intensificando. De repente, espontaneamente, Miss Goiás tornava-se a favorita da noite.

A mineira recebeu o carinho da sua torcida, a paulista animou o Anhembi, e Sergipe arrancou gritos da minha futura cunhada e de toda a turma que havia vindo a São Paulo torcer por aquela moça de Estância.

Foram chamadas as 12 semifinalistas. Goiás entrou, Minas entrou, São Paulo obviamente entrou. Sergipe, apesar de bonita de rosto, ficou de fora. A pernambucana, também eliminada, chorou compulsivamente, inconformada.

O concurso continuou com as tradicionais entrevistas, provas de "beleza Plástica" e "elegância". Pelas pontuações que eram mostradas ao público, parecia que o título ficaria mesmo no Centro-Oeste, com a bela morena de Goiás ou com a loirinha de Brasília, na verdade nascida em Cuiabá.

As 5 finalistas foram Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Contaram-se as notas e Jacqueline Meirelles, a Miss Distrito Federal,levou a melhor com uma certa facilidade. A goiana ficou em segundo lugar e a mineira em terceiro.

O tempo passou, hoje organizo o outro Miss Brasil, o Miss Brasil para o Miss Mundo, que passou a ser o maior concurso de beleza do planeta. No Brasil o Miss Universo ainda é mais conhecido (ainda!) e amanhã uma nova Miss Brasil (Universo) será eleita. A favorita? Goiás, estado de belas mulheres que já ganhou o título de Miss Brasil Mundo duas vezes mas que até hoje não conquistou o primeiro lugar no Miss Brasil Universo.

Ana Amélia deixou escapar a chance de ser a primeira goiana Miss Brasil Universo por pouco em 1987. Resta saber se, 20 anos depois, Liandra poderá, finalmente, lograr esta conquista inédita para o seu estado. É amanhã, dia 14/4, na Band.


1 Comments:

Anonymous Bruno Lopes said...

Nossa, Henrique...Estou totalmete surpreso depois de ler esse texto sobre o concurso de miss de 87. Me lembro especialmente desse ano, pois a Miss Goiás(meu Estado natal, sou de Goiânia) tinha chances reais de levar o prêmio. Na época tinha apenas 7 anos mas o sorriso de Ana Amélia(não me lembrava do nome) também me cativou e me fez torcer muito por ela. Deixei de acompanhar os concursos depois que o SBT deixou de transmitir...Mas pretendo voltar a acompanhar através do seu blog e pela Band...Encontrei seu blog por acaso e não sei se fiz bem em deixar esse comentário...Bom, não sei também se você vai ler tudo isso...Mas foi muito bom relembrar de tudo...Abraços...Bruno Lopes

9:39 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home