Blog do Henrique Fontes

Dedico esse espaço a relatos sobre minhas andanças cobrindo e produzindo concursos, outras paixões, como o futebol e o esporte em geral, ou quaisquer outros tópicos que me venham a cabeça. Espero que curta.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo, Brazil

28.2.07

Faltou luz ao Grêmio: tricolor apenas empata com o Cúcuta da Colômbia


Libertadores

Tricolor erra demais e tropeça no Olímpico


Time gremista não teve competência para furar a defesa do Cúcuta
O Grêmio não passou de um 0 a 0 contra o Cúcuta, na noite desta terça, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América. A equipe comandada por Mano Menezes não teve forças suficientes para vencer a partida e ainda escapou de algo pior nos contra-ataques do time colombiano.
Com o resultado, o Grêmio continua na liderança do Grupo 3 da Libertadores com quatro pontos ganhos. O Cúcuta tem dois e é o vice-líder da chave.
Quem esperava um jogo fácil, ficou surpreso com o confronto que viu no Olímpico. Depois de mais de uma hora com o estádio às escuras por falta de energia elétrica, a equipe colombiana entrou disposta a melar a festa da torcida tricolor.
Com um toque de bola envolvente e uma forte marcação em seu campo de defesa, o Cúcuta dificultou a vida dos comandados de Mano Menezes. Tcheco e Lucas não estavam em uma noite muito inspirada e o time não abastecia os atacantes com a qualidade necessária para deixá-los em condições de marcar.
Aos oito minutos, o Grêmio desperdiçou a única chance que teve no primeiro tempo. Douglas lançou Carlos Eduardo pela esquerda e correu em direção à área. O meia-atacante gremista cruzou e a zaga do Cúcuta afastou. O centroavante, que vinha no embalo, pegou de primeira e a bola passou perto da meta de Zapata.
Mesmo com dois volantes de marcação que costumam ajudar bastante o ataque, o sistema defensivo não foi o maior problema do Grêmio. Saja não fez uma defesa sequer, mas o time colombiano chegou com muito perigo em diversas oportunidades.
Aos 40 minutos de jogo, o argentino Schiavi falhou e a bola chegou até o panamenho Perez, grande estrela do time do Cúcuta. Ele invadiu a área e chutou cruzado, mandando na rede pelo lado de fora.
Na volta do intervalo, Mano Menezes deu um recado direto para seus jogadores.
– Eu não acho que o Cúcuta seja uma equipe fenomenal, mas se continuarmos errando demais teremos problemas – disse Mano Menezes, como que prevendo o que seria o segundo tempo.
O Tricolor voltou pressionando os colombianos. Antes dos cinco minutos, o Grêmio finalizou três vezes contra a meta de Zapata. Mas, exatamente como ocorreu no primeiro tempo, à medida que os minutos passavam, os brasileiros iam se enervando e, os colombianos, se ajustando dentro das quatro linhas.
O atacante Perez deixou Schiavi batido aos 13 minutos e invadiu a área com a bola dominada. Na cara de Saja, ele chutou em cima da zaga e desperdiçou uma grande chance para os visitantes. Lances parecidos como este aconteceram algumas vezes ao longo do jogo, deixando a torcida gremista, que compareceu em massa no Olímpico, muito apreensiva.
Mesmo não tendo uma grande atuação, Lucas foi o responsável pelos dois arremates mais perigosos contra o gol do Cúcuta. Aos 21, ele pegou um rebote na entrada da área e chutou para fora. Aos 30, aproveitou um cruzamento de Lúcio e cabeceou raspando a trave.
Já nos descontos, Sandro Goiano, que havia entrado na vaga de Ramon, chutou para fora a última chance de gol da equipe gremista.
Na próxima rodada da Libertadores, no dia 15 de março, o Grêmio enfrenta o Deportes Tolima, no Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia.


fonte: clickrbs.com.br


Foram dois pontos perdidos, mas o time não pode se deixar abalar por este empate. Trinta mil torcedores foram ao Olímpico e merecem ver o time se recuperar. Como diz o ditado, "no pain, no gain", então vamos em frente, o tri da Libertadores e o bi do Mundial nos espera!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home