Blog do Henrique Fontes

Dedico esse espaço a relatos sobre minhas andanças cobrindo e produzindo concursos, outras paixões, como o futebol e o esporte em geral, ou quaisquer outros tópicos que me venham a cabeça. Espero que curta.

Minha foto
Nome:
Local: São Paulo, São Paulo, Brazil

28.3.08

Metas, Foco, Amor e Perdão

Vinicius Ribeiro foi eleito Mister Brasil em evento realizado pela nossa organização recentemente. Em São Paulo participando de alguns eventos, ontem ele me surpreendeu. Era tarde da noite quando ele nos convidou (Regiane (a Miss), Carla e eu) para fazermos o Evangelho (Kardecista).

Fizemos, oramos, refletimos. Vinicius e Regiane pareciam literalmente inspirados por Deus, assistir aqueles dois sentados no mesmo sofá trocando idéias e interpretando as palavras de Deus, quase filosofando, me alegrou e posso dizer que até me emocionou. Quem me conhece sabe que não sou nenhum fanático religioso, longe disso, porém, acredito sim em uma força maior que rege o Universo, na lei divina etc.

Dos três, apenas Regiane não é espírita (ou espiritualista). A Miss é originalmente evangélica, mas uma evengélica que sabe contestar o que não faz sentido dentro da sua igreja e que tem pensamentos próprios e muitas vezes surpreendentes sobre os mistérios que existem entre o céu e a terra.

Em dado momento ela comentou: "Eu tenho até medo do que irei dizer, mas às vezes fico pensando que sendo nós feitos à imagem e semelhança de Deus, talvez Deus não seja apenas infinita bondade, talvez exista até o mal Nele. A diferença é que ele sabe administrar esse sentimento, enquanto nós seres humanos temos vivemos tentando aprender como fazer isso".

Os "crentes" geralmente justificam tudo o que é ruim e não tem explicação fácil como "coisa do capeta". Regiane foi muito além disso e me fez reletir muito com as suas palavras.

Nosso desafio está de fato em administrar e equilibrar nossos sentimentos, bons e ruins. Como ela mesma completou, "Todos nós temos dentro de nós um doce cordeiro e um lobo mau. Cabe a nós decidir a quem alimentar mais e de forma mais saudável".

Falamos sobre a indulgência. A forma como muitas vezes não temos paciência com o próximo e o criticamos tão facilmente. Acredito que o nosso maior desafio nessa vida seja amar. É fácil amar nossos pais, nossos amigos, as pessoas e coisas que nós naturalmente amamos. O desafio reside em amar os nossos inimigos.

Também conversamos sobre isso, e chegamos a conclusão (estarei sendo pretencioso?) que este amor tão difícil pode passar a existir no momento em que decidimos dar vida a ele. Não é o mesmo amor "fácil" que sentimos por quem naturalmente amamos. É um amor que pode ser traduzido como respeito e bons sentimos direcionados àqueles que tentam nos fazer mal.

Ontem de madrugada eu fui dormir decidido a isso. Mágoas no coração fazem mal somente a nós mesmos. É difícil perdoar, porém é possível. Como disse o Mister, "Como irá o Senhor nos perdoar, se não somos capazes de perdoar coisas que no final das contas são tão minúsculas?". Amar é um exercício que todos podemos e devemos praticar.

Estipular metas, focar nos nossos objetivos, perdoar, nem que primeiro com a razão para que depois, aos poucos, este sentimento inunde os nossos corações, são atos essenciais para quem busca a plenitude.

Existem momentos surpreendentes e especiais nas vidas de todos nós, nossa reunião ecumênica de ontem a noite foi um desses momentos.

Agradeço a Deus por me permitir sonhar e ter a coragem de abrir mão de tantas coisas para caminhar atrás dos meus sonhos. Os últimos anos têm sido de aprendizado, e realmente só posso agradecer por cada obstáculo, porque uma vez ultrapassados, tudo se torna mais transparente.

Regiane é um anjo, uma pessoa que aprendi a respeitar e amar muito (sabe aquele "amor fácil" anteriormente comentado?). Talvez ela não tenha noção da beleza que possui e do quanto ela é capaz de ensinar e tocar as vidas das pessoas. Vinicius se mostra nesse começo de jornada conosco também muito especial, assim como Jane e Lucas, os que "passaram" mas que não passarão jamais.

Quando paro para pensar em tudo o que a vida, tudo o que Deus me deu e continua a me proporcionar, realmente os sentimentos menores tornam-se insignificantes demais. Porque não transormá-los em amor? É o mínimo que posso fazer para retribuir o tanto que venho recebendo. Hoje acredito que sou capaz disso. É mais, acredito que todos somos capazes.

Que assim seja.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home